6 Pilares de Ouro de uma campanha de Marketing bem sucedida

 em Empreendedorismo, Gestão, Marketing Digital

Quando o desafio é colocar uma marca no mercado e na mente do consumidor uma das ferramentas mais poderosas e eficazes é o Marketing. A definição de Marketing é facilmente encontrada como uma “estratégia empresarial de otimização de lucro baseada na geração de oferta e demanda”, mas é preciso analisar as entrelinhas.

Hoje a ideia de oferta se tornou bem diferente do que a alguns anos atrás. A concorrência cresceu, o mercado expandiu e com ele a exigência também. O consumidor passou a ser melhor informado. Passou a ter mais opções e um entendimento maior daquilo que ele quer. Estudos mercadológicos recentes afirmam que mais de 60% das compras já estão definidas na mente do comprador antes mesmo de ele entrar em contato com um vendedor pela primeira vez.

A demanda ainda existe, mas a oferta é tão grande que um dos maiores desafios de uma empresa hoje é buscar o seu diferencial. Aquilo que ela tem de melhor ou diferente. O que vai fazer com que o público escolha o seu produto ou serviço no lugar daquele que os seus concorrentes anunciam. E tudo isso passa por um trabalho de marketing bem executado.

Mas afinal, o que você precisa fazer para que sua estratégia de Marketing seja eficiente e bem sucedida?

A identidade de uma empresa, assim como a de uma pessoa, é algo único. É preciso entender que nenhuma ação de marketing será igual. Existem vários fatores que as diferenciam. A cabeça do público é volátil e o próprio perfil de pessoa que consome uma marca pode pensar e agir bastante diferente dos consumidores de outra.

Logo o que vamos discutir aqui não é nenhuma fórmula secreta. São 6 pontos que se analisados e executados da forma correta vão garantir que suas ações de marketing tenham uma chance muito maior de atingir os resultados esperados.

1. Embasamento


Embasamento no Marketing

O primeiro passo na hora de pensar uma estratégia de Marketing é entender a empresa. Qual seu conceito? Sua Missão? Sua identidade? Se a empresa ainda não definiu esses pontos é de extrema importância que o faça o quanto antes. Eles ajudam você a guiar toda e qualquer campanha ou ação, além de fazer com que seu público consiga criar uma identificação com aquilo que você fala.

Usando uma analogia simples, quando você não delimita seu conceito e sua identidade acaba se tornando como uma banda que toca estilos completamente distintos. A probabilidade do seu público só gostar de algumas poucas músicas que você toca e não se identificar com sua banda é alta. Já se você possui um estilo próprio definido as pessoas que se afeiçoarem por ele vão se tornar seus fãs e consumir tudo aquilo que você produzir.

Uma vez que esse passo foi dado está na hora de conhecer o seu público. O que ele consome? O que gosta de ouvir? Em que mídias ele está presente? Como ele gosta de ser impactado? Esses são pontos cruciais na hora de definir sua estratégia de Marketing, pois permite que você a entenda pelos olhos de quem vai recebe-la e consumi-la.

Identidade e Público identificados é hora de conhecer seu mercado. Quem são seus concorrentes diretos e indiretos? Como eles se comunicam? Quais são seus pontos fortes e fracos? Que ameaças eles podem oferecer a você? Que oportunidade você pode tirar das fraquezas deles? Essa é a hora de juntar o máximo de informações possíveis. Não economize tempo. As informações que você adquiriu na fase de embasamento vão guiar todo o resto do trabalho.

2. Planejamento


Planejamento no Marketing

Uma vez com os dados em mãos é hora de planejar. Definir objetivos claros de curto, médio e longo prazo e as estratégias que vão te levar a cada um deles. Nessa hora é bom pensar com calma e entender o que de fato são objetivos.

Por exemplo, se seu objetivo final a longo prazo é aumentar a quantidade de oportunidades de venda, seu objetivo primário seria levar pessoas ao seu site, correto? Errado.

Levar pessoas ao seu site é um meio, não um fim. Seu objetivo primário seria converter as pessoas que estão acessando seu site em clientes em potencial. Atrair eles até ali é só um passo em direção a esse objetivo.

Com os objetivos e estratégias definidas chegou a hora de levantar custos de execução, criar uma linha do tempo para organizar tarefas, delegar funções e definir prazos.

Uma dica muito importante, documente tudo. Empresas que documentam suas estratégias tem uma chance muito maior de evitar falhas por esquecimento ou qualquer forma de engano.

3. Criação


Criação no Marketing

Hora da mão na massa. Muita gente ignora sua importância, mas o aspecto visual de uma campanha de marketing é essencial para seu sucesso. Culturalmente somos acostumados a ignorar campanhas publicitárias em geral por sermos bombardeados por elas todo tempo ao nosso redor. Acabamos criando um filtro. A criatividade e um bom trabalho de design ajudam a quebrar esse filtro.

A execução em si vai além do Design e da Publicidade, é preciso mais do que nunca pensar na experiência do consumidor. Como disse Kotler, já não basta simplesmente satisfazer seu cliente, é preciso encanta-los. A dica para fazer bonito nessa parte é pensar cada ponto de contato individualmente.

Pontos de contato são todos os momentos em que de alguma forma seu cliente vai entrar em contato com sua marca ou ação. Por exemplo se a timeline da sua ação for; Um comercial no youtube que te leve a um hotsite onde seu cliente se cadastre depois receba por email um cupom de desconto para ser levado até a loja no momento da compra. Seus pontos de contato seriam:

  • O Comercial;
  • O Hotsite;
  • O eMail Marketing com o Gift Card;
  • A faixada da loja;
  • O vendedor;
  • O produto.

A dica é pensar como cada um desses pontos pode ser melhorado e fazer com que todos eles se comuniquem da mesma forma. Ampliando a possibilidade de imersão do cliente dentro daquela campanha específica e consequentemente o seu encantamento em relação a tudo que o levou até ali.

4. Divulgação


Divulgação no Marketing

Uma vez criado é hora de colocar o seu projeto na rua. Por melhor que seja uma estratégia de marketing se ela não chegar no seu público e não se espalhar de maneira eficaz as chances de ser um sucesso são minimas.

Esse é o momento em que as informações coletadas no embasamento sobre seu público são postas à prova. Todos os locais que você identificou que seu público consome informações devem ser utilizados. Com os cuidados necessários para cada um deles, é claro. Se pensarmos só nas mídias digitais já temos uma gama de fatores que diferenciam. Um bom anúncio para Facebook é completamente diferente de um para Twitter. Cada mídia tem suas peculiaridades. É preciso entender cada uma delas individualmente para que seja possível usar aquilo que tem de melhor.

Por motivos de custo benefício campanhas de marketing online estão sendo cada vez mais utilizadas. Estratégias como o Marketing de Conteúdo vêm se tornando ferramentas eficazes para atingir os objetivos comerciais das empresas. Plataformas como o Facebook Ads e o Google Adwords também não param de melhorar e criar novas funções para te ajudar a garantir que a divulgação não vai ser um problema na hora de executar suas ações. Use com sabedoria.

5. Mensuração


Mensuração no Marketing

Mensurar seus resultados de forma eficiente é uma estratégia que vai te ajudar a entender aquilo que está funcionando e o que não está. De uma forma que você possa ajustar os pingos nos i’s para conseguir atingir melhor os seus objetivos.

Para realizar essa mensuração são utilizados KPI’s (Key Performance Indicators), Indicadores-Chave que te dirão como aquela sua ação está se saindo em relação as metas estipuladas. O KPI que será utilizado para medir a eficácia da sua ação varia de acordo com o objetivo traçado. Por exemplo se seu objetivo é conseguir mais leads, seu KPI deve ser quantidade de pessoas que se cadastraram em suas páginas de conversão. Se seu objetivo é gerar um engajamento maior nas redes sociais seu KPI será o “Índice de Engajamento” que pode ser calculado dividindo a quantidade de pessoas que interagiram com sua campanha pelo número de pessoas impactadas.

Escolher o KPI correto para responder com clareza se sua estratégia está ou não funcionando é essencial. Outro ponto que deve ser visto com cuidado na hora de mensurar seus resultados é a frequência. Algumas ações levam um certo tempo para fazer efeito e o número de dados suficiente para chegar a um resultado de mensuração conclusivo  pode demorar um pouco. O recomendado é que suas campanhas sejam mensuradas num espaço de 3 meses, tempo suficiente para coletar informações relevantes, mas ainda cedo o suficiente para permitir um replanejamento sem maiores prejuízos.

6. Evolução


Evolução no Marketing

A estratégia está funcionando! E agora? Só comemorar? Ainda não. A mensuração nos ensina que há sempre espaço para melhorar. Novas informações vão chegar o tempo todo e se você souber como interpreta-las pode ter material de sobra para levar a sua estratégia de marketing alguns degraus acima da sua expectativa inicial.

Assim como suas métricas sobem, com o tempo seus objetivos também devem ser revistos. Ao contrário do que muitos pensam objetivos não são imutáveis. Eles podem ser alterados e ampliados de acordo com o andar da carruagem.

A mensuração dos seus dados substituirá o primeiro momento de embasamento, mas repassar os pontos de planejamento, criação e divulgação antes de modificar suas metas é essencial. Ouse ir além, mas saiba quando e quanto mudar. Siga sempre o conceito e identidade estabelecidos e use os dados coletados como guia. Fazendo isso sua imaginação é o limite. A diferença é que quem define a distância dela para a realidade é você.

Postagens Recentes
Vamos conversar?

Em breve um de nossos consultores entrará em contato.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt